quinta-feira, 24 de junho de 2010

Atividade com filme: Hotel Ruanda

COMPONENTES DOS GRUPOS: Nº____/ Nº____/ Nº____/ Nº____/ SÉRIE:_____PROFªMALU


DATA:___/06/2010

Atividade com filme: Hotel Ruanda
Objetivos da atividade: Discutir o papel da ONU (Organização das Nações Unidas) nos conflitos mundiais;

1. Colocar o nome dos paises do continente afriacano nos seus respectivos lugares e pesquise as colonizações impostas ao continente africano e coloque legenda para essas colonizações.

COLONIZADORES NO CONTINENTE AFRICANO



2. Pesquise e coloque o significado para as seguintes palavras:

• Etnia:
• fronteira política:
• Fronteiras:
• Genocídio:
• Identidade:
• limpeza étnica:
• refugiados:
• território:
• Xenofobia;

3. Leia o texto a seguir:

“Todos os grandes personagens viraram as costas para nossos massacres. Os boinas-azuis, os belgas, os diretores brancos, os presidentes negros, as pessoas humanitárias e os cinegrafistas internacionais, os bispos e os padres, e finalmente até Deus.” A constatação é de Élie Mizinge, um dos assassinos confessos hútus que participaram do massacre em Ruanda.

Faça um comentário sobre o texto acima apontando a veracidade ou não do mesmo a partir do seu (s)entedimento da leitura audivisual do filme Hotel Ruanda apresentado na aula.

4. Explique o significado para a palavra Genocidio e explique o o por que de tratar o incidente apresentado no filme como genocidio?

5. A partir da análise do filme Hotel Ruanda, cite e explique a reponsabilidade da colonização belga de Ruanda no genocídio de 1994.

6. Atividade de descrição - Descrever as cenas do flime na sequência do enredo.: o movimento turístico do hotel, as relações entre os tutsis; o início das tensões; a realidade da situação vivenciada pelos personagens: a desterritorialização no hotel, a exclusão e humilhação dos hutus, o genocídio.

7. Problematizar: O genocídio de Ruanda seria uma versão africana da limpeza étnica que ocorre em alguns países europeus? Em quais lugares do mundo essa prática ainda ocorre? Por quê?

8. Um conceito significativo abordado no filme: fronteira política do território de Ruanda. Ele é mostrado nas cenas finais dos refugiados, procurando desesperadamente sair do pais. Apresente argumentos sobre a barbárie hutu, respondendo: É possível reorganizar esse território? Como? Quais suas sugestões para retirar esses povos do caos étnico e político?

9. Crie uma legenda para cada imagem abaixo, lembrando que elas são imagens de cenas do filme Hotel Ruanda.
cena 1  -  cena 2  -  cena3  -  cena 4



10. Faça um fechamento da análise do filme enfocando o papel da ONU no Genocídio em Ruanda em 1994 e quais a responsabilidades, ou seja, a critíca que devevemos fazer ao Conselho de Segurança da ONU.

8 comentários:

SOS DIREITOS HUMANOS disse...

DENÚNCIA: SÍTIO CALDEIRÃO, O ARAGUAIA DO CEARÁ – UMA HISTÓRIA QUE NINGUÉM CONHECE PORQUE JAMAIS FOI CONTADA

“As Vítimas do Massacre do Sítio Caldeirão
têm direito inalienável à Verdade, Memória,
História e Justiça!” Otoniel Ajala Dourado

O MASSACRE DELETADO DOS LIVROS DE HISTÓRIA

No município de CRATO, interior do CEARÁ, BRASIL, houve um crime idêntico ao do “Araguaia”, foi a CHACINA praticada pelo Exército e Polícia Militar em 10.05.1937, contra a comunidade de camponeses católicos do SÍTIO DA SANTA CRUZ DO DESERTO ou SÍTIO CALDEIRÃO, cujo líder religioso era o beato “JOSÉ LOURENÇO GOMES DA SILVA”, paraibano negro de Pilões de Dentro, seguidor do padre CÍCERO ROMÃO BATISTA, encarados como “socialistas periculosos”.

O CRIME DE LESA HUMANIDADE

O crime iniciou-se com um bombardeio aéreo, e depois, no solo, os militares usando armas diversas, como metralhadoras, fuzis, revólveres, pistolas, facas e facões, assassinaram na “MATA CAVALOS”, SERRA DO CRUZEIRO, mulheres, crianças, adolescentes, idosos, doentes e todo o ser vivo que estivesse ao alcance de suas armas, agindo como juízes e algozes. Meses após, JOSÉ GERALDO DA CRUZ, ex-prefeito de Juazeiro do Norte/CE, encontrou num local da Chapada do Araripe, 16 crânios de crianças.

A AÇÃO CIVIL PÚBLICA PROPOSTA PELA SOS DIREITOS HUMANOS

Como o crime praticado pelo Exército e Polícia Militar do Ceará é de LESA HUMANIDADE / GENOCÍDIO é IMPRESCRITÍVEL conforme legislação brasileira e Acordos e Convenções internacionais, a SOS DIREITOS HUMANOS, ONG com sede em Fortaleza – CE, ajuizou em 2008 uma Ação Civil Pública na Justiça Federal contra a União Federal e o Estado do Ceará, requerendo: a) que seja informada a localização da COVA COLETIVA, b) a exumação dos restos mortais, sua identificação através de DNA e enterro digno para as vítimas, c) liberação dos documentos sobre a chacina e sua inclusão na história oficial brasileira, d) indenização aos descendentes das vítimas e sobreviventes no valor de R$500 mil reais, e) outros pedidos

A EXTINÇÃO SEM JULGAMENTO DE MÉRITO DA AÇÃO

A Ação Civil Pública foi distribuída para o Juiz substituto da 1ª Vara Federal em Fortaleza/CE e depois, para a 16ª Vara Federal em Juazeiro do Norte/CE, e lá em 16.09.2009, extinta sem julgamento do mérito, a pedido do MPF.

RAZÕES DO RECURSO DA SOS DIREITOS HUMANOS PERANTE O TRF5

A SOS DIREITOS HUMANOS apelou para o Tribunal Regional da 5ª Região em Recife/PE, argumentando que: a) não há prescrição porque o massacre do SÍTIO CALDEIRÃO é um crime de LESA HUMANIDADE, b) os restos mortais das vítimas do SÍTIO CALDEIRÃO não desapareceram da Chapada do Araripe a exemplo da família do CZAR ROMANOV, que foi morta no ano de 1918 e a ossada encontrada nos anos de 1991 e 2007;

A SOS DIREITOS HUMANOS DENUNCIA O BRASIL PERANTE A OEA

A SOS DIREITOS HUMANOS, como os familiares das vítimas da GUERRILHA DO ARAGUAIA, denunciou no ano de 2009, o governo brasileiro na Organização dos Estados Americanos – OEA, pelo DESAPARECIMENTO FORÇADO de 1000 pessoas do SÍTIO CALDEIRÃO.

QUEM PODE ENCONTRAR A COVA COLETIVA

A “URCA” e a “UFC” com seu RADAR DE PENETRAÇÃO NO SOLO (GPR) podem localizar a cova coletiva, e por que não a procuram? Serão os fósseis de peixes do “GEOPARK ARARIPE” mais importantes que os restos mortais das vítimas do SÍTIO CALDEIRÃO?

A COMISSÃO DA VERDADE

A SOS DIREITOS HUMANOS busca apoio técnico para encontrar a COVA COLETIVA, e pede que o internauta divulgue a notícia em seu blog/site, bem como a envie para seus representantes no Legislativo, solicitando um pronunciamento exigindo do Governo Federal a localização da COVA COLETIVA das vítimas do SÍTIO CALDEIRÃO.

Paz e Solidariedade,

Dr. Otoniel Ajala Dourado
OAB/CE 9288 – 55 85 8613.1197
Presidente da SOS – DIREITOS HUMANOS
Editor-Chefe da Revista SOS DIREITOS HUMANOS
Membro da CDAA da OAB/CE
http://www.sosdireitoshumanos.org.br
sosdireitoshumanos@ig.com.br
http://twitter.com/REVISTASOSDH

renan nã disse...

cade as respostas

Amanda Demétrio disse...

queria as respostas para conferir a minha atividade :/

André Líbero disse...

... só vim pelas respostas ...

Ana Clara Ferroni disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana Clara Ferroni disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
diana correia disse...

Tbm queria

diana correia disse...

Tbm queria